3 de ago de 2014

Hábitos peculiares.


Quando sai da escola e tentei a faculdade e não deu certo, agravou o estado de saúde do meu pai e passamos por uma crise financeira aqui em casa eu entrei em uma depressão. Não sei se a depressão desencadeou todas as minhas paranoias, se foi a minha ansiedade ou a fobia social que tinha na época, talvez tenha sido tudo um pouco, mas felizmente com muito esforço e força de vontade eu consegui superar tudo. Alguns hábitos peculiares na época:


Lavar-me no mínimo três vezes.
Eu só me sentia limpa se lavasse o corpo inteiro no mínimo três vezes, o que me fazia gastar muito tempo no banho, demorei muito tempo pra parar com essa.


Controlar a respiração:
Do nada eu começava a controlar a minha respiração pra não deixar que ela parasse de funcionar, não conseguia parar de prestar atenção, pois se eu parasse de controla-la eu iria esquecer e iria morrer.
Isso começou desde quando eu era criança e permaneceu comigo boa parte da minha adolescência porém felizmente nunca mais tive isso.

Ver rostos em tudo, principalmente em paredes.
Eu via rostos deformados por toda parte principalmente no piso e nas paredes, era algo automático, mas com o tempo passou.

Tapar todos os espelhos de casa:
Se eu estivesse sozinha em casa eu tampava a maioria das coisas que refletem, principalmente as TVs, jogava as toalhas em cima de todas, hoje em dia raramente faço isso.


Arrancar os cabelos
 Eu tinha uma mania louca de arrancar fios da minha cabeça, passava horas analisando fios e arrancando, eu sentia o maior prazer em fazer isso. Minha mãe me dava várias broncas e quando eu vi (faz uns 3 anos) uma reportagem de uma garota que tinha uma doença chamada tricotilomania e estava careca foi o estopim pra eu parar, foi muito difícil, mas eu consegui. 



Alguém já teve alguma coisa parecida?
Trilha sonora de hoje: Papercut - Linkin Park


Nenhum comentário :

Postar um comentário